Vamos à realidade: em cidades onde ocorrem eventos esportivos que atraem muitos homens, como torneios de futebol ou corridas automobilísticas, a putaria rola solta! Ainda mais em eventos como a Copa do Mundo ou o GP de Fórmula 1, que atraem muitos estrangeiros! São nesses períodos que ocorrem a maior demanda por acompanhantes, ou como os gringos chamam, escorts.

Alguns grupos protestam contra o aumento da prostituição nessas épocas. O que esses grupos esquecem, é que a opção é da garota, e ela está se dando muito bem e está muito feliz e satisfeita com a maior quantidade de clientes. Ela não está sendo explorada, nem abusada, nem tendo seus direitos violados.

Estou fazendo esse post, pois esse final de semana, teremos o GP de Fórmula 1 aqui em São Paulo, e o mercado de prostituição estará em ebulição. Os hotéis e motéis lotados, a cidade cheia e o trânsito travado. As redondezas do autódromo, cheias de pessoas distribuindo panfletos de bordéis e casas de massagem. É o normal desses eventos esportivos todos os anos.

Deixando o politicamente correto de lado, é ótimo tanto para os homens, quanto para as acompanhantes. Os homens curtem uma corrida emocionante, bebem, se divertem com os amigos, veem carros velozes, produzidos com a melhor tecnologia disponível e mais tarde fazem sexo sem compromisso e sem enrolação com garotas maravilhosas. As garotas conseguem mais clientes, que as levam para jantar, passear, se divertem juntos e ainda ganham muito dinheiro.
Ninguém é prejudicado, enganado ou usado.

Vamos curtir essa Fórmula 1, fazer nossas apostas e nos divertir ao máximo, fazendo o que temos vontade.